Trend: Moda praia 2017/8

Leia mais

Diga não a Gordofobia

Leia mais

Trend: Tropicalismo

Leia mais

12.11.13

Entrevista com a Estilista de Axó de Religião Alessandra Oriques


Bom dia meus amores .
Hoje tem post especial #eba \o/
Fiz uma entrevista com a Estilista maravilhosa de Axós de Religião 
Alessandra Oriques  

Ficou curioso? Então continua acompanhando :)


1 - Qual sua idade?
 R : Eu tenho 17 anos.
 2 - Com que idade descobriu o gosto e o talento para desenhar?
 R: Bem não foi nada de repente. Dês de muito criança por ser a caçula, nunca tive amigos ou irmãos com idade parecidas com a minha para brincar comigo e minha mãe também não deixava eu sair na rua para brincar. Então ate onde eu me lembro das minhas brincadeiras sempre foram desenhar.
 E eu acabei me aperfeiçoando com o tempo e de brincadeira virou um hobby e de hobby acabou virando meu trabalho. 
 3 - Depois que descobriu esse dom teve a certeza de que era o caminho a seguir?
 R: Bem tudo isso veio com tempo, ate o começo do ano de 2012 eu queria mesmo era cursar direito ou gastronomia.
E os meus desenhos ate então viviam escondidos nas minhas gavetas. Ai vim morar com meu pai nesse mesmo ano.
E assim conheci a minha Madrasta Viviane que é uma costureira de mão cheia.
Vim morar com ela corrigindo, pois é com ela que passo o meu dia todo.
E ela viu meus desenhos e começou a perguntar sobre eles. E falou que conseguia sim tirar os meus rabiscos do papel e transforma-los em realidade.
 E foi ai que a certeza apareceu.
Minha Madrasta começou a mostrar e falar sobre meus desenhos para todo mundo. E essas pessoas confirmaram e comentavam que desenhar é um dom que eu tenho um dom que eu ganhei de Deus.
E ai veio os primeiros pedidos de croquis.
E hoje transformei esse hobby no meu trabalho que é a maior certeza que eu tenho para meu futuro. 
 4 - Você chegou a ter outra profissão? Qual?
 R: Na verdade não.
Porque sempre estudei. E nesse ano que comecei a trabalhar pra valer.
 5- Nós sabemos o quanto a religião sofre preconceito e você além de fazer parte dela, ainda é designer também de roupa própria para a mesma. Sofre o mesmo preconceito? Ou posso dizer que é um preconceito duplo?
 R: Preconceito sempre existe do desconhecido.
Eu visto a camisa e digo sim que sou Afro-Umbandista pra quem pergunta.
Hoje quando digo pra onde eu quero direcionar o meu trabalho as pessoas meio que arregalam os olhos. Chega ser engraçado. Mas eu digo é isso que eu amo e é isso que eu quero, Trabalhar para religião.
 Tem muitas pessoas que já se afastaram de mim por saber de verdade de que religião eu sou. Mas isso não me afeta nem um pouco.
 As primeiras perguntas são “Mais vocês acreditam em Deus?” Ai eu falo “Mas claro que sim, o meu Deus é o mesmo que o seu Deus” #sempre digo isso tbm :)
 Ai elas meio que ficam mais tranquilas ou fingem, não sei! (risos).
Mais eu falo que em qualquer religião o Deus é o mesmo e se plantar o bem é o que importa. Já escudei coisas bem bizzaras do tipo que era demoníaca, coisas assim. Mais eu não me ofendo nem me magoou com essas coisas porque Deus sabe quem eu sou e para mim é o que importa. E sei também que as pessoas tem esse tipo de pensamento sobre quem é afro-umbandista por ter medo e por não conhecer o diferente.
 6 - Você chegou a conhecer ou até fazer parte de outra religião?
 R: Claro. Eu nasci e fui batizada na católica.
Mais depois minha mãe mudou de religião quando eu era muito pequena e sempre ia com elas nos batuques sem mesmo não entendendo realmente o que era. Cresci nisso mais confesso que não gostava muito não, quando era menor aos 9 por ai eu não gostava de nenhuma religião nem da católica, afro-umbandista ou evangélica... Mais isso não impedia de eu ir nelas mesmo que meu coração não batia forte por nenhuma delas. Só sabia que era o caminho de Deus que eu queria percorrer. Digo que teve uma época que eu achava que Deus estava muito ocupado para olhar por mim. Me sentia sozinha e incompleta por não ter nem frequentar nenhuma religião. Mais idiota eu pensar isso porque na verdade Deus estava mesmo era la quietinho montando perfeitamente o meu futuro. 
 7 - Com que idade você decidiu que essa era a religião que devia seguir e porque?
 R: Bem tudo começou de verdade aos 15 quando eu conheci Janaina de Oyá, que é minha atual babalorixá.
Era uma época bem turbulenta da minha vida não era uma boa filha, nem aluna. Tudo estava torno na minha vida.
Ai fui levada ate o Ilé (casa) dela chegando lá a Cigana Zoraia que é uma entidade da Jana estava no mundo, para uma consulta para minha Mãe e eu.
 Essa Cigana pra mim é muito especial porque o que ela fez por mim nunca que vou esquecer. Ela com toda sua magia cigana conseguiu ler em mim aquilo que estava mais escondido, preso dentro de mim, ela conseguiu falar tudo palavra por palavra sem eu ter aberto a boca por um segundo.
E foi ai que meu coração bateu mais forte e todo esse sentimento escorreu pelos meus olhos em forma de lagrimas.
E foi assim que eu me apaixonei por esse mundo.
Meses depois fiz minha primeira obrigação para minha mãe Iemanjá pelas mãos da Janaina de Oyá.
E foi ai que eu me encontrei e a cada dia me apaixonava mais pelos Orixás, pelo povo da Umbanda, pelo povo Cigano e pelo povo da Rua.
E eu simplesmente senti e sinto a cada dia que meu caminho é esse porque é nisso que meu coração bate muito mais forte.    
 8 - Hoje você se sente realizada com sua profissão, religião e vida pessoal?
 R: Com toda certeza do mundo.
Até então o que eu mais quero é ser feliz e fazer e estar do lado de quem eu gosto.
E é o que eu faço é o que eu vivo.
Mais claro que tenho sempre em mim a meta de me aperfeiçoar sempre mais, estudando mais, aprendendo mais e aperfeiçoar cada vez mais os meus desenhos porque nessa vida tem tanta coisa ainda para aprender e é isso o que eu mais quero viver e viver.  
 9 - Tem algum sonho que está adormecido temporariamente e que pretende realizar um dia? Qual?
 R: Mais é claro eu sou uma caixinha cheia de sonhos (risos).
 Um dos meus maiores sonhos que vou realizar um dia se Deus permiti é o de construir uma família.
O sonho de ser mãe isso ninguém tira.
Mais atualmente ele esta e vai permanecer adormecido ate meus 25 mais ou menos.  
 10 - Como surgiu a ideia de montar o Ateliê Ventos & Mares?
 R: Tudo começo pela minha madrasta e eu no ano passado. Ela sabia costurar e eu conhecia muito bem a religião para saber o que podia e o que não podia para um axó (roupas de religião).
Mais a vontade mesmo de montar um Ateliê direcionado apenas para axós de religião foi porque aqui na região existem poucas costureiras que não tem preconceito e que conhecem a religião a fundo para montar um axós com muito amor e perfeição.
No começo reformávamos alguns que já estavam pronto e notamos como eram maus feitos sabe, pareciam que eram feitos de qualquer jeito sem carinho algum, e também as pessoas começaram a gostar do nosso trabalhos.
Os primeiros axós foram feitos para nossa babalorixá Janaina de Oyá.
 E a partir desses axós ganhamos reconhecimento.
E de dois vieram quatro de quadro hoje já nem conseguimos contar no dedo.
E foi ai que o Ateliê Ventos & Mares nasceu.
 11 - Sua madrasta é também sócia. Esse grau familiar ajuda muito em relação a administração, bom convívio e até mesmo em suas criações?
R: Mais claro que Ajuda.
Quando digo que a Vivi é minha madrasta as pessoas se assunta. “Mais como Madrasta e entrada se dão tão bem?” Ai dizemos “Pois é, estamos montando um novo conto de fadas!” (risos).
Não temos que reclamar. Tudo ajuda, eu digo que ela é minha mãe de alma porque até nas bagunças e nas loucuras somos parecidas.
Gostamos de dizer que temos um tipo de ligação que só nós duas entendemos. 
 12 - Como você concilia, trabalho, religião, estudos, família e namorado?
 R: Ixii, sabe que nem eu sei direito (risos).
No começo era bem pesado por eu estar cursando o terceirão eu não podia em nenhum momento deixar a minhas notas no vermelha. Depois tinha que conciliar o trabalho e as tarefas de casa. E depois frequentar a religião nos fins de semana. E também ser uma boa filha e uma boa namorada.
Tinha horas que dava vontade de tacar tudo para o ar e sair correndo, pois parecia que vai ter sempre um lado que você não vai ser boa o bastante.
Eu confesso que quebrei a cara muitas vezes. Mas hoje é bem mais tranquilo porque com tempo você aprende na marra a ter que estudar, trabalhar ser uma boa filha, namorada e estar com seu lado espiritual equilibrado com tudo isso. 
 13 - Qual faculdade pretende cursar?
 R: Se tudo der certos meus planos é cursar tecnologia em Design de moda pela Unisul. 
 14 - O que você acha do Dreamy Fearless ?
 R: Adoro as matérias de você principalmente as que são referente a moda e a livros.
Agora to me atualizando minha leitura a partir das matérias de vocês.
E depois que Tainan Amorim me apresentou a vocês estou sempre de olho toda semana bisbilhotando as novidades de vocês.
 15 - Você acha que podemos fazer algo para melhor o blog?
R: Para mim vocês são maravilhosas, o blog é lindo gosto muito do que vocês fazem.
Então sinceramente para mim o Dreamy Fearless não precisa melhorar em nada s2 #Fofa  
 16 - Uma frase que você leva na sua vida ?
R: Queira bem , plante o bem que o resto vem
-x-
Bem Gente, essa é a matéria respondida da nossa querida Alessandra, mais que tal agente dar uma olhadinha nos desenhos dela ? Aproveitem e se Apaixonem :)














Contatos com ela .
Espero que tenham gostado da entrevista e do trabalho desta grande Estilista.
Nos do Dreamy Fearless, desejamos apenas coisas boas a você Alessandra, que sempre realize todos os teus sonhos .
Eu Tainan Amorim #risos fico feliz de ter te conhecido e poder admirar esse seu Dom e a paixão pela religião que compartilhamos :)
Queria Agradecer a minha linda Socia Fernanda pela ajuda na hora de criar as perguntas ! 
E queridos leitores, fiquem de olho porque atarde volto com NOVIDADES \o/
Beijos :*

4 comentários:

  1. Ficou perfeito <3 AMEI TUDO !
    Parabéns meninas <3

    ResponderExcluir
  2. Um trabalho mais lindo que o outro! Parabéns!
    Parabéns também a Tainá pelo Blog... Fantástico!

    ResponderExcluir
  3. Imagina, amiga, nem precisa agradecer. :)
    A matéria ficou o máximo, adorei!!! E os desenhos então? Incrível!
    Parabéns pelo trabalho, Alessandra!

    ResponderExcluir

 
Posts Relacionados