Diga não a Gordofobia

Leia mais

Retrospectiva 2017 (+ lidas)

Leia mais

Papo de amiga - Vamos ser felizes em 2018

Leia mais

20.12.14

Meu Livro de Cabeceira: "Extraordinário" da R.J. Palacio

Salut galera! Como estão?
Sinto como se estivesse sem postar há séculos (acho que estava chegando perto disso, né?), até parece que voltei a ser uma novata escrevendo no blog pela primeira vez. 
Todos que acompanham o Dreamy Fearless sabem que eu estava focada no trabalho, então não havia mais tempo ou inspiração pra escrever no blog, principalmente por estarmos no fim do ano. Entretanto, agora estou livre, leve e solta pra me dedicar ao blog, além de me preparar para a nova fase que está por vir. Na qual já estou ansiosíssima pra que aconteça!

Hoje preparei um post muito especial e que foi extremamente gratificante fazê-lo para compartilhar com vocês, pois se trata de algo que eu estava procurando faz muito tempo...
O meu livro de cabeceira! Eu sei que parece uma tolice, mas pelo menos a maioria das pessoas que conheço e que amam ler já tem o seu livro de cabeceira, enquanto eu, leitora compulsiva há muito tempo, não havia eleito o meu ainda. Até que em uma das promoções da Submarino adquiri - por puro impulso - o livro "Extraordinário" da  R. J. Palacio e podem acreditar que foi o impulso mais certeiro do mundo. 
Assim como muitos leitores daqui já devem ter tido a honra de conhecer a fantástica história do Auggie Pullman, desejo que quem ainda não o conheceu veja esse post e sinta a vontade de entrar no mundo do garotinho mais extraordinário do mundo!  




Sinopse:
August (Auggie) Pullman nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas.  Por isso, ele nunca havia frequentado uma escola... até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.

R. J. Palacio criou uma história edificante, repleta de amor e esperança, em que um grupo de pessoas luta para espalhar compaixão, aceitação e gentileza. Narrado da perspectiva de Auggie e também de seus familiares e amigos, com momentos comoventes e outros descontraídos, Extraordinário consegue captar o impacto que um menino pode causar na vida e no comportamento de todos, família, amigos e comunidade – um impacto forte, comovente e, sem dúvida nenhuma, extraordinariamente positivo, que vai tocar todo o tipo de leitor.

Me lembro que quando li "A culpa é das estrelas", chorava toda a vez que pensava no final do livro e isso durou por dias, mas foi diferente com a história do Auggie!
Enquanto no primeiro - onde chorei por pura tristeza após a morte do Augustus, ao ler Extraordinário chorei pela vida e a forma tão pura que August me fez amá-lo por ser ele mesmo, assim como conquistou todos os personagens sem ao menos perceber. 
R. J. Palacio conseguiu criar personagens que nos identificamos com muita facilidade, seja por coisas boas ou ruins, vemos um pouquinho de nós mesmos em Jack, Summer, Justin, Via e em Miranda. Ela nos deu a oportunidade de nos colocarmos no lugar de cada um ao tomar decisões e ter pensamentos que a maioria das pessoas desaprovaria, mas se o próprio Auggie consegue entender o lado deles... 
Por que não podemos fazer o mesmo?


É muito difícil escrever para vocês todas as coisas maravilhosas que encontrei nesse livro, pois ele tem o dom de me deixar sem palavras e mesmo tendo certeza que dar spoilers jamais faria o enredo perder o encanto, ainda prefiro que vocês leiam do início ao fim essa história que mudará seu modo de ver a vida. Trará um misto de sentimentos bons e um sorriso no rosto a cada sutil conquista do nosso pequeno Major Tom.

Se tenho uma palavra que defina bem esse livro? Sim, com a absoluta certeza... Ele é Extraordinário!




Fotos: trying-fix-you.tumblr.com e renegadoscast.com

~~x~~

Não consigo mais ouvir a música "Space Oddity" sem pensar nesse livro!  
#TeamAugustPullman

0 Comments:

Postar um comentário

 
Posts Relacionados