Novidades na minha Estante - Mês #3

Leia mais

SORTEIO DE DIA DAS MÃES

Leia mais

Talentos

Leia mais

18.2.15

O que eu achei de 50 tons de Cinza, o Filme!

Boa tarde amores, tudo bem? 
Meu feriado foi uma extrema bosta, mais deu de descansar... E o de vocês? 
Curtiram muito a loucura de carnaval? 
Eu fico realmente feliz que tenha acabado, aqui no meu trabalho o ano só começa depois dessa loucurada toda! :x 
Ontem fui em Tubarão e assisti 50 tons de Cinza, claro que vim compartilhar minha opinião com vocês né! 
Borá lá :) 


(Arte por: Design Web)

    Sinopse: Anastasia Steele não imaginava que sua vida mudaria tanto depois de fazer um simples favor. 
Ir a Seattle para entrevistar o bilionário Christian Grey deveria ser apenas uma tarefa que ela faria para ajudar sua amiga Kate, já que a mesma (estudante de jornalismo) estava gripada demais para ir - e seria impossível remarcar o encontro.
    O que ela não esperava, no entanto, é encontrar um homem tão atraente e misterioso quando o sr. Grey. Diante daquele homem ela se vê - literalmente - de joelhos. E, ao longo da entrevista, mal consegue resistir a seu fascínio: certamente nenhum momento de seus 21 anos de idade a tinham preparado para aquilo, algo que ela sequer poderia nomear. 
E, quando o rico bilionário a convida para um café, ela acha que talvez haja alguma chance em ter um relacionamento com Christian - mal sabendo que os interesses do bilionário são muito mais peculiares do que Ana poderia imaginar. 

     50 tons de cinza foi lançado na quinta feira e já tem milhares de espectadores e críticas. Afinal, o filme é a aguardada adaptação de um best-seller internacional, que arrebatou milhares de fãs em todo o mundo... e despertou o furor e críticas de outra parte dele. 
 
     Quanto a mim, estava desanimada com a escolha dos atores porque gostei bastante da série, mais me surpreendi com o desempenho deles! :)

       
Achei o começo meio morno, o primeiro encontro entre Ana e Christian deveria ser mais elétrico, não parecia haver muita química entre os personagens principais e eu já pensava no que ia escrever aqui, quando BOOM! Aconteceu, o casal começou a funcionar.

         Fora isso, eles conseguiram uma dose de humor, algo que no livro quase não existe. 
A cena em que Ana fica bêbada no bar e muitas outras mostram uma personagem nova, mais no controle e divertida do que a garota insegura da obra homônima. 
Logo, a combinação 'risos + química' gerou o resultado esperado e me vi  ainda mais fascinada pela história.
                 
Sobre as cenas hot do filme, considerando que se trata da adaptação de um livro quase pornográfico, até que não tiveram muitas. 
Claro, perdi as contas de quantas vezes a atriz que faz a Ana ficou nua mas o sexo foi apenas um plano de fundo para a história de amor entre o casal, essa sim o foco da trama. 

            E, se o sexo é o plano de fundo, o sadomasoquismo então é só um detalhe. 
A cena em que Ana conhece o 'quarto vermelho' e a que ela o usa pela primeira vez foram as únicas com mais destaque para esse estilo de vida de Christian, sendo as outras apenas teasers de alguns segundos (Isso é uma coisa boa, se o objetivo for agradar um maior número de espectadores).
         
 
No entanto, nessas tão esperadas cenas, achei que Jamie Dornan deixou um pouco a desejar. Sua atuação como sádico variava entre fazer cara de psicopata (algo que ele desenvolveu em sua atuação na série The Fall) ou uma cara de tédio extremo, como se não quisesse realmente estar fazendo aquilo. Dornan e Dakota Johnson pareciam fora de sintonia nessas cenas mais extremas: ela gemendo e fazendo "carinha de quem tá gostando demais" enquanto Dornan parecia estar pensando na faxina, ou no que ia comprar no mercado mais tarde. 
        Uma coisa que o filme se preocupou em esclarecer foi o fato de que - sim! - Anastasia consentiu em ser submissa de Grey e, na grande maioria das vezes, ela gostou da experiência. Não por que ele deu presentes caros para ela, como alguns críticos dizem, mas por que era algo que ela experimentou com ele. Apesar de ser o sadomasoquismo de Christian a razão para o final chocante e abrupto do filme, não foram essas preferências que fizeram que Ana agisse como uma tola e se afastasse dele no final. Foi a dificuldade dele em se entregar ao relacionamento e seu tratamento frio para com ela (a não ser que quisesse sexo)
   Falando do final, odiei-o ainda mais na tela grande que no livro. Há tantas coisas erradas na ultima cena deles no quarto vermelho: A recusa de Ana em dizer sua palavra de segurança, a falta de atenção de Grey para com sua parceira, o fato de ambos terem entrado no quarto com os sentimentos conturbados, a falta de comunicação e confiança... Foi difícil de assistir e mais difícil ainda não pensar de que se tratava de um relacionamento abusivo e não de uma história de amor ali na tela. Refleti naquele momento de que o verdadeiro motivo para eu não ter gostado tanto do segundo livro  é que a autora não trabalha o relacionamento deles, ela simplesmente age como se o problema tivesse sido resolvido por que eles estavam apaixonados.      
      
Mas eu não tenho problemas em assumir que gostei, sim, de '50 tons de cinza'. 
Dentro do que se propôs a fazer o filme consegue bons resultados e, certamente, conseguiu arrebatar mais alguns seguidores para os próximos filmes para a trilogia. 
Para ódio e horror dos críticos que ainda irão ver e ouvir muito sobre Christian e Anastasia. 
           
Recomendo para os fãs de Crepúsculo, para quem leu o livro e para os que gostam de romances água-com-açúcar.  Minha nota é 9.5 - o filme é bom e, de muitas formas, é até melhor que o livro. 
         
* Talvez por isso os críticos tenham dito que faltou química entre o casal, o que acho equivocado já que isso só ocorria nas cenas de BDSM. Nas outras cenas a química correu normalmente. Acho que o desagrado do ator por esse tipo de vida transpareceu na tela. 

-x-

Espero que gostem e que ajude vocês a decidir se querem ou não assistir o Filme.
Beijinhos :*   

Nenhum comentário:

Postar um comentário