Diga não a Gordofobia

Leia mais

Sorteio de Réveillon

Leia mais

Papo de Amiga - Morar "sozinha"

Leia mais

3.6.15

A Doença do Provador

Engraçado como esse texto me apareceu em um momento oportuno, risos 
Estava eu aqui pensando sobre como a vida pode ser injusta quando queremos uma peça de roupa, e não encontramos, mais ela pode ser ainda mais injusta 
quando encontramos porem ela não nos serve.

Passei por isso uns tempinhos atrás, provei um vestido maravilhoso e ele ficou um pouco muito apertado nos peitos, me deu uma tristeza imensa! 

Por isso esse texto é perfeito, ele é exatamente o que sentimos. Confere ai :) 


"Sabe aquela tristeza que bate quando você entra no provador, então, fica tranquila, a culpa não é só sua…

É sempre a mesma coisa, a gente passeia no shopping, se encanta com as vitrines, sonha alto e faz planos para quando formos ricas e pudermos comprar tooooodos aqueles panos lindos, para cobrir nossas amadas dobrinhas. Enquanto o dinheiro sonho não chega, nos direcionamos à loja de departamento mais próxima, entramos e olhamos entusiasmadas as araras recheadas de peças de todos os números possíveis – até o 44 é claro, porque até para achar um 46, jé é suado imagine maior! Até que, lá no meio daquele bolo de tecido… PÁ… a etiqueta com o nosso número. É esse! Empolgadas, pegamos a peça e mais todas as outras que tiverem aquele número – praticamente ganhamos a Mega Sena – e levamos um bolo para o provador. Fechamos a cortina com um sorriso e abrimos chorando
Com um misto de raiva, chateação e vergonha, entregamos o bolo de volta para a vendedora “Alguma deu certo, senhora?”, aquele silêncio constrangedor toma conta do recinto e substitui a necessidade de resposta. 
Saímos da loja com aquela cara de quem comeu e não gostou (literalmente) para encontrar nossos respectivos maridos/namorados/amantes/pais/primos/amigos, somos tomadas por uma súbita dor de cabeça, que nos faz querer correr para casa, deitar na cama, enfiar a cabeça no travesseiro e chorar… chorar… chorar…. Até prometer não comer um só carboidrato, praticar corridas diárias e ir a um centro de estética para diminuir ‘só‘ 5 centímetros no abdômen. 
Meia hora depois estamos na frente da televisão, com um garfo na mão, um copo de coca-cola na outra e uma bela macarronada apoiada sobre as pernas, enquanto assistimos “O Diário de Bridget Jones” e pensamos em como foi que engordamos um número, sem nem perceber…"

Texto do Blog da Ju Romano "Entre Topetes e Vinis"

O Vestido que arrasou os meus sonhos! - Marisa/Tubarão/R$59,90
Pior que é exatamente esse misto de sentimentos que temos na hora, mais... Depois passa e tudo volta a acontecer outras repetidas vezes! #risos


Espero que gostem do Texto.
Aposto que boa parte das mulheres já passou por uma situação assim! 

Agora sim... Bom feriado Povo 

0 Comments:

Postar um comentário

 
Posts Relacionados