Papo de amiga - Gordofobia

Leia mais

6 filmes de terror que vão estrear em 2018

Leia mais

Virei mãe de gato e agora?

Leia mais

26.10.15

Desacelerar é preciso

Oi gente, tudo bem? Espero que gostem e curtam meu post da semana. ;)

Assim como falar no celular e dirigir ao mesmo tempo é errado, temos pagado com a nossa saúde (física e mental) por hoje termos uma vida tão 220v. Soma-se a isso tudo uma rotina de treinos intensa, onde a gente mesmo se cobra (muito) por resultados. No trabalho, na casa, nos filhos, na vida social. Sem falar na dieta, tão difícil de seguir e a balança e a pinça do nutri (aquela da bioimpedância) tão implacáveis.


Vivemos tempos difíceis e parte disso é nossa culpa mesmo. Afinal, à medida que a gente alcança os resultados, mais cobrança a gente se impõe, mais queremos desafiar os nossos limites, mais afazeres incorporamos em nossa rotina. Parece brincadeira, mas a parte “ruim” de resgatar a nossa autoestima e incluir o esporte na nossa rotina diária é que a gente passa a não ter mais tempo livre. São tantos compromissos e, com as redes sociais, se a gente não toma cuidado, passa a viver só ali, dentro do celular. Pode reparar, mas quantas horas do seu dia você dedica a ligar para as pessoas ou simplesmente falar com elas sem mexer no celular? Sem fazer nenhum selfie ou comentário no whatsapp sequer? Um treino parece que só está completo se é compartilhado. Da mesma maneira que um encontro entre amigas só realmente acontece porque vocês fazem a selfie dele. Da mesma forma que uma conquista parece ser grande só se todo mundo curte e comenta. Esse é o “lado b” das redes sociais. Se não bastasse toda a nossa cobrança real, ainda tem a virtual.


Quanto tempo você dedica na semana à meditação, um bom livro ou simplesmente um off mental, de dormir cedo, tomar um banho demorado e desligar de tudo (do celular principalmente)? Não vale final de semana. Tô falando de segunda a sexta mesmo, dessa rotina maluca, que nos engole com toda a pressão possível e de forma devastadora. Hoje em dia, existem algumas saídas bacanas para a vida acelerada, a começar pela meditação, yoga e massagem, amplamente difundidas no nosso meio. De uns tempos pra cá, parece que todo mundo virou yogui e adepto a comida orgânica e natural. Mas, se você for olhar bem, hoje em dia o ser “saudável” virou uma espécie de mantra obrigatório para se viver, deixando de lado vários prazeres legais e igualmente saudáveis, como tomar um café com bolo assistindo a novela das 6. Humildemente eu acho que quanto menos a gente se pressionar para atingir uma meta, seja ela qual for, mais chances a gente tem que a coisa funcione. Quanto mais a gente tentar organizar a dieta da semana – se concentrando somente naquele momento e não no compartilhar pelo celular- mais chances a gente têm que a comida fique gostosa e equilibrada ao nosso paladar. Se algum dia da semana você estiver cansada, com sono e exausta de tudo, tome um banho demorado, faça uma hidratação no cabelo, uma escova caseira e assista um filme. Às vezes, tudo o que a gente mais precisa não é de um treino destruidor, mas de um café com bolo e um pouco de tevê. Um papo com o papai do céu também é super legal e uma meditação diária (nem que seja de 5 minutos) poderá te trazer bem mais respostas. Às vezes, para ouvir as respostas, tudo o que a gente precisa é parar para escutá-las. Desacelerar é preciso. Pela nossa cabeça, pelo nosso corpo e por nós mesmo. Boa semana!

E claro, não esqueçam de participar do nosso sorteio de Aniversario  



Não se esqueçam também de nos seguir nas redes sociais 

0 Comments:

Postar um comentário

 
Posts Relacionados