Diga não a Gordofobia

Leia mais

Sorteio de Réveillon

Leia mais

Papo de Amiga - Morar "sozinha"

Leia mais

2.7.16

Muito Barulho por Nada (1993)



Hi guys! 
Sabe aquele filme que você já assistiu um milhão de vezes e ainda continua rindo das mesmas piadas? Hoje venho falar sobre um que não sai da minha lista no Netflix desde que o vi pela primeira vez, baseado em uma peça de Shakespeare. Considero-o tão divertido que decidi que merecia um post especial. 

Uma comédia ambientada numa época tão diferente, cheia de amores, vilões e dramas que cativam facilmente o espectador.



O filme não poderia iniciar de maneira mais deslumbrante e poética... Uma bela vista para Messina (Sicília), as pessoas deitadas em toalhas estendidas no chão e se deleitando de frutas frescas, enquanto ouvem Beatrice recitar uma canção sentada num tronco de uma árvore. O momento é interrompido pela chegada do mensageiro, que traz a notícia de que Don Pedro de Aragão e seus homens estão voltando do combate, o que causa um verdadeiro furor entre eles. Hero, filha de Leonato, logo esboça um sorriso ao ouvir o nome do honrado Claudio ser mencionado, já a sua geniosa e loquaz prima Beatrice, se irrita com o Benedick antes mesmo de estar em frente à ele. Então, todos saem correndo (literalmente!) direto para os seus aposentos, com o intuito de estarem com aparências apresentáveis quando os valentes homens alcançarem a vila. 
Devo ressaltar que a cena do Keanu Reeves chegando de cavalo e com os cabelos ao vento é memorável! (Risos) 






Ao recepcionarem os ilustres visitantes, fica claro na troca de olhares que a virtuosa filha de Leonato e o jovem Claudio guardam sentimentos um pelo outro desde a partida para a batalha. Completamente o oposto do que acontece entre a Beatrice e o bem humorado Benedick de Pádua, que não perdem a oportunidade de trocarem farpas ao estarem no mesmo cômodo. Sem esses dois personagem, o filme e a peça não teriam a menor graça.
É hilário e encantador vê-los juntos. Ambos roubam a cena. #ShippareiEternamente


No meio das trocas de olhares e farpas, existe um homem que está odiando cada segundo daquilo e se as pessoas ao seu redor fossem um pouco mais observadoras, teriam visto isso em seu belo rosto de vilão. Digamos que Don John - irmão bastardo do Príncipe de Aragão - não consegue esconder a expressão de repulsa pela atmosfera alegre que encontrara na vila. Uma repulsa ainda maior pelo Claudio, que se destacou no campo de batalha e que segundo o vilão assumido entre seus seguidores, roubou-lhe os créditos de todo o esforço. 
Então, quando Borachio faz chegar aos seus ouvidos a informação de que seu irmão tem a intenção de cortejar Hero em nome de Claudio no baile de máscaras, ele vê a chance perfeita de puxar o tapete do seu "rival".



Keanu Reeves (Don John), Denzel Washington (Don Pedro), Emma Thompson (Beatrice), Kenneth Branagh (Benedick), Kate Beckinsale (Hero) e Robert Sean Leonard (Claudio). 


O baile começa com muito animação, cada um puxando alguém para dançar e tentar desvendar a identidade das pessoas que insistem em usar as máscaras, algo que não acabou sendo divertido para o Benedick. Ser chamado de bobo da corte por Beatrice e mais uma interminável lista de ofensas tão geniosas, o fez implorar para Don Pedro alguma missão no fim do mundo. Ao mesmo tempo em que Claudio já tem sua confiança destruída pelo estraga prazeres do John, que fingira achar que estava falando com o Benedick e mencionara a falsa intenção de seu irmão tomar Hero para si.
E ao invés do fofíssimo Claudio ir tirar satisfação com o Pedro, ele prefere ir à procura de um canto para lamentar eternamente a chance perdida de ter o amor da sua vida e o quanto se enganara com a estima que o príncipe tem por sua pessoa. 
Resumindo... Eita homem dramático! (Risos) 

Graças a Beatrice – que é uma mulher forte e a frente do seu tempo – consegue encontrá-lo no caminho e o arrasta para enfim, dar cabo desse todo mal entendido.




Já de casamento marcado, Claudio e Hero se juntam ao Don Pedro, assim como Leonato, a missão árdua, quase mortífera, que planejaram na festa de máscaras. Assumiram a função de cupido para juntar as duas pessoas aparentemente mais incompatíveis do universo. Siiiiiiiiiim, estou falando dos meus queridos Benedick e Beatrice.  
O plano consiste em fazer que ambos ouçam conversas dos seus amigos revelando o suposto amor que um sente pelo outro, mas que preferem morrer a admitir tal sentimentos. Um esquema que funcionou muito bem e nos faz ver que lá no fundo, engrenhado nas alfinetadas que jogavam, eles nutrem um interesse mútuo. É claro que o jeito deles descobrirem e se entregarem a essa paixão consegue ser ainda mais divertido do que quando estavam brigando. 

Apesar do clima de ansiedade com o casamento de Hero e felicidade pela possível formação de um novo casal, o irmão bastardo ainda não desistira de pôr sua maldade em prática com a ajuda de seus seguidores. Dessa vez, Borachio e Don John difamariam a única filha do Leonato, deixando o apaixonado Claudio cego de raiva e com o coração partido.





Com uma linguagem descomplicada e um enredo gostoso de acompanhar, Muito Barulho Por Nada me conquistou desde os primeiros minutos. É interessante ver o contraste entre os dois casais, tendo apenas o amor em comum. Uma trama que faz jus ao título da obra.

Kenneth Branagh definitivamente escreveu, dirigiu e deu vida ao Benedick de forma fantástica, além de ter conseguido reunir um elenco de peso que captou a alma graciosa dessa adaptação fiel. Grandes nomes como: Emma Thompson, Keanu Reeves, Denzel Washington, Robert Sean Leonard, Michael Keaton e Kate Beckinsale.
Sem dúvida o William Shakespeare ficaria muito orgulhoso em ver esse filme primoroso.



Avaliação: ⋆ ⋆ ⋆ ⋆ ⋆



(Imagens: en.wikipedia.org/ reddit.com/ youtube.com/ cinefeel.me/ vejaasp.abril.com.br/ avforums.com/ transmedialshakespeare.wordpress.com/ themoviedb.org Gif: giphy.com)




Espero que assistam e se apaixonem tanto quanto eu!   

Até a próxima!


0 Comments:

Postar um comentário

 
Posts Relacionados