"SER MÃE É..." post parceiro

Leia mais

Receita Rápida - Mousse de Maracujá

Leia mais

Girlboss

Leia mais

15.8.16

As fotografias de Robert Doisneau

Hi guys! Tudo bem?
No ano passado fiz um post contando um pouco da vida e do trabalho genuíno de Henri Cartier-Bresson, onde compartilhei algumas das inúmeras fotografias que encontrei no Pinterest. Desde então continuo conhecendo outros nomes e outros trabalhos fascinantes por lá. 
Um desses grandes nomes, que também é um dos pioneiros da arte do fotojornalismo é Robert Doisneau, um fotógrafo francês premiado que amava registrar o cotidiano em Paris com amor e humor.

Alguém que tenho a maior honra de homenagear com um post recheado com seu maravilhoso trabalho!

(famousphotographers.net)

Nascido no dia 14 de abril de 1912, na cidade Gentilly, em um subúrbio da França, Doisneau chegara a se formar em litografia, mas decidiu mudar de direção profissional quando descobriu sua paixão pela fotografia. 
Trabalhou no início da carreira como assistente de estúdio do fotógrafo modernista André Vigneau e foi em 1932 que ele vendeu a sua primeira matéria de fotojornalismo. Algum tempo depois, em 1934, contrataram-no para trabalhar como fotógrafo industrial e de publicidade na Renault, porém, cinco anos depois foi despedido por conta de seus atrasos frequentes. A demissão serviu de incentivo para realizar a sua vontade de ser tornar um fotojornalista independente e explorar o seu cenário favorito de todo o mundo, a sua Paris, assim como o seu amado país. Então em 1940, antes que pudesse pôr seus planos em prática, Robert Doisneau teve que servir ao exército francês durante a Segunda Guerra Mundial e trabalhou até o fim do confronto ao lado da Resistência. Mesmo que tivesse ido para guerra como soldado, sua paixão pela fotografia não foi deixada de lado.

Após a guerra, vendera cartão postais, fez fotojornalísticas independente e trabalhou para jornais, até que finalmente entrou para a agência de fotos Rapho, onde assinou com a Vogue apenas por três anos e até o dia do seu falecimento (1 de Abril de 1994), realizara a sua vontade de continuar sendo um fotógrafo independente. 

Sem dúvida alguma sua fama ganha por causa das fotografias de ruas é muito merecida. Não é preciso ser um Albert Einstein para captar nas fotos o que torna seu trabalho tão lendário. Há sempre um toque de senso de humor, excentricidade, ironia e críticas sociais, além das crianças livres para brincar na rua sem intermédio dos pais. Obras-de-arte capturadas por alguém que amava a vida e as pessoas... Esse foi Robert Doisneau, um artista extraordinário!

O beijo do Hotel de Ville, Paris 
1950

O Relógio da Escola 
1956

A Informação Escolar, Paris 
1956

Músico na Chuva, Paris
1957

Amor e Arame Farpado 

A Pequena Monique, Paris
1934

Catherine Verneuil
1963

Ghislaine Thesmar na oficina de costura da Ópera da Paris
28 de Setembro de 1978

A mesa que gira
1943

Parisienne
Outubro de 1969

Une femme passe, Paris
1948

Danseuse de be-bop

1951

Un cycliste noir, Saint-Denis
1987

Passage Saint Anne
1967

La voiture fondue
1944

"Eu não fotografo a vida como ela é, mas a vida como eu gostaria que fosse." 
- Robert Doisneau 



Para quem ficou interessado em conferir todo o portfólio desse grande fotógrafo, acesse: Atelier Robert Doisneau 

Espero que tenham gostado! 
Até a próxima!

Aproveitando para lembra-los que ta rolando sorteio aqui no blog, não deixe de participar! 

Nós acompanhe também:

0 Comments:

Postar um comentário

 
Posts Relacionados