Novidades na minha Estante - Mês #3

Leia mais

SORTEIO DE DIA DAS MÃES

Leia mais

Talentos

Leia mais

17.8.16

Vamos falar sobre Vitiligo

Hey Guys, como estão? 
Hoje vim aqui falar sobre uma doença que incomoda tanto a quem tem, como a quem vê. 
Vamos falar sobre Vitiligo? 


Descobri a menos de um ano que tenho vitiligo, foi apavorante no inicio mais eu aprendi muito sobre a doença e hoje sei que mesmo com todo seu grau de gravidade ela é uma doença não contagiosa. 

A uns 2 anos atrás apareceu uma mancha branca, pequena no inicio, em cima da minha sobrancelha esquerda. A principio pensei ser uma virose de praia, usei alguns cremes e algumas pomadas, tomei alguns comprimidos e nada melhorou durante um ano, a mancha só aumentava, aquilo tava me deixando nervosa então marquei no dermatologista da mãe e descobri que na verdade não era uma simples virose de praia e sim VITILIGO
Juro pra vocês que no inicio eu chorei bastante, imaginei mil coisas ruins e fiquei bem na Bad, mais enchi ele de perguntas e meu nervosismo deu uma calmada. 

Meu primeiro questionamento foi sobre o porque eu tinha desenvolvido a doença, no caso da minha foi por estresse emocional mais ela também é uma doença causada por estresse físico e ansiedade. 
Sou uma pessoa extremamente emocional, ansiosa e que sofro demais por antecedência o que ajudou e muito. 
Procurei demais na internet também sobre a doença e descobri que não é bom comer ou usar coisas que te dão alergia porque prejudica na melhora das manchas. 

Outra coisa que ele me falou foi que não posso de jeito nenhum deixar a mancha cruzar meu corpo (desenvolver em mais locais) e que preciso demais cuidar do meu estresse, ansiedade e do meu emocional. 

Após muitas pesquisas vim compartilhar algumas coisas com vocês, afinal sempre bom ficar por dentro né não? 

Afinal, o que é o Vitiligo?

Vitiligo é uma doença não-contagiosa em que ocorre a perda da pigmentação natural da pele. Patologicamente, o vitiligo caracteriza-se pela redução no número ou função dos melanócitos, células localizadas na epiderme responsáveis pela produção do pigmento cutâneo — a melanina. 
A doença pode surgir em qualquer idade, sendo mais comum em duas faixas etárias: 10 a 15 anos e 20 a 40 anos.

Essa despigmentação ocorre geralmente em forma de manchas brancas (hipocromia) de diversos tamanhos e com destruição focal ou difusa. 
Pode ocorrer em qualquer segmento da pele, inclusive na retina (olhos)
Os locais mais comuns são a face (meu caso), mãos e genitais. Os pêlos localizados nas manchas de vitiligo se tornam esbranquiçados. 
O local atingido fica bastante sensível ao sol, podendo ocorrer sérias queimaduras caso exposto ao sol sem protetor, conferindo um risco para o desenvolvimento de câncer de pele.


Quais são as causas? 

Estresse físico, emocional e ansiedade 

Tem tratamento?

Existem inúmeras opções terapêuticas para o vitiligo, a saber: corticosteroides, imunomoduladores, helioterapia, PUVA e enxertos cirúrgicos. 
Esteroides têm sido usados para remover as manchas brancas, porém não são muito eficientes. 
Outro tratamento mais radical é tratar quimicamente para remover todo o pigmento da pessoa para que a pele fique mais uniforme. 
As terapias psicológicas também têm mostrado bons resultados, uma vez que há uma ligação intrínseca entre estresse e a saúde da pele.
A doença ainda não tem uma cura definida!


É feio e não é né gente? Afinal é uma doença emocional que qualquer um pode ter... Vejo muito preconceito quando a frase "Eu tenho vitiligo" é dita, mais gente, sério, não façam isso... 
Nós que temos a doença já nos sentimos estranhos sem nem ao menos vocês precisarem julgar. #FicaDica 

Espero que gostem deste post e que aqueles que tinham curiosidades sobre a doença fiquem satisfeitos com as respostas! 

P.S: Fotos da Modelo Winnie Harlow (Sobre ela...) via Google


Aproveitando para lembra-los que ta rolando sorteio aqui no blog, não deixe de participar! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário