Trend: Moda praia 2017/8

Leia mais

Diga não a Gordofobia

Leia mais

Trend: Tropicalismo

Leia mais

9.10.17

Virei mãe de gato e agora?

Hey Guys, como estão? 
Vim aqui primeiramente pedir mil e uma desculpas pelo sumiço aqui no blog e explicar que no meio deste mês atribulado com mudança, novos hábitos, nova rotina tem também um novo serzinho que veio para morar no meu coração, vem cá conhecer um pouquinho mais dela e tirar algumas dúvidas sobre como cuidar de um gatinho recém nascido (praticamente) haha.

(Foto: Motog4Plus - ZARA)

Quando decidi me mudar para tubarão já coloquei na cabeça que queria um bichinho de estimação, viver longe da Pitty (minha Maltês) e longe da Moana (minha Shitzu) é algo altamente doloroso e eu precisava cobrir um pouco desse buraco... ter um cachorro em apartamento é bem complicado então mesmo com a alergia e etc eu decidi juntamente com meus "amigos de republica" (é como chamamos nossa casa já que moramos em 4 aqui) a adotar um gatinho, calhou que a gata da vó do meu noivo tava prenha e ganhou filhotinhos pouco antes de me mudar, não demorou nada para saber que um filhotinho seria meu, e cá está ela, desde ontem mudando minha rotina, arranhando minhas mãos e mexendo com meu coração. 
Tem como não amar? Não tem... haha

(Foto: Motog4Plus - ZARA)

a ZARA nasceu no dia 28 de Agosto na cidade de Tubarão e desde então já sabíamos que seria ela nossa bebê 
Ela veio para casa ontem (dia 08/10) e está se adaptando muito bem com todos os mimos que está tendo.

Como sempre eu procurei muito sobre como cuidar de um bebê gatinho, já tive uma gata mais ela foi grande para minha casa e com a Zara é tudo novidade, inclusive ela ainda não sabe onde é o lugar favorito dela para dormir (haha) 

Afinal com quanto tempo posso dar banho no meu filhotinho?

O primeiro banho do gatinho só deve ser feito após ele ter recebido a ultima dose de vacina. Antes desse período o que se recomenda é a realização de banhos a secos (ou toalhas umedecidas).

Os banhos devem ter um intervalo de 15 dias a 30 dias. 

Em casa devemos utilizar sabonete neutro ou de preferencia produtos específicos para gatos. Utilize água morna caso esteja friozin e tenha MUITO cuidado com as orelhas impedindo a entrada de água. 
Dica: Utilize algodão e o seque com o secador de cabelo 

p.s: a Higiene (orelhas, olhos, dentes e unhas) devem ser feitas por um profissional. 

Esse link ensina direitinho como fazer, AQUI

E o lugar onde o gatinho vai morar? Dormir e fazer suas necessidades? 

O local onde o seu filhotinho irá comer, dormir e fazer suas necessidades deve ser de fácil acesso para o animal e para o seu proprietário, devem ser abrigados da chuva, arejados, limpos e secos. 

O local de dormir pode ser uma casinha, um cesto, almofada ou lençol, onde deve ser mantida uma constante higiene. 
O filhotinho também deve ser ensinado a realizar as suas necessidades na sua caixa de areia (você pode comprar a areia apropriada para isso na agropecuária).

A limpeza desses locais deve ser feita regularmente. 

Dica: há vários vídeos ensinando como fazer arranhadores e casinhas para seus pets. 

Quais as vacinas meu bichinho precisa? 

 A primeira vacina do nosso filhotinho tem que ser a partir dos seus 60 dias de vida, sendo: 

1° dose de vacina quádrupla - 60 dias de vida 
2° dose de vacina quádrupla - 90 dias de vida 
Anti-rábica - 90 dias de vida 
Revacinação anual com vacina quádrupla e anti-rábica

Para que serve as vacinas? 

A vacina quádrupla promove a imunização contra o vírus da: 

Panleucopenia felina: é causada por um vírus pertencente à família Parvoviridae, sendo classificado como parvovírus felino. Este vírus é encontrado em todo o ambiente e é altamente contagioso. Seu reservatório são os próprios gatos, sendo transmitido através do contato direto entre animais doentes e susceptíveis, por meio de alimentos, água contaminada, excreto, vômito e também por aerossóis, em casos de comprometimento do trato respiratório.

Rinotraqueíte: é uma grave doença que ataca o aparelho respiratório de gatos. É causada pelo Herpesvírus Felino 1 (HVF-1). O HVF-1 é transmitido por contato direto de gatos infectados a gatos com baixa imunidade, geralmente filhotes. Gatos recém-nascidos possuem anticorpos maternos que os protegem da infecção, mas à medida que eles começam a perder essa imunidade, tornam-se altamente suscetíveis. Outros fatores que contribuem para a infecção são: subnutrição, higiene pobre do local e tamanho da população.

Calicivirose: É outra séria infecção respiratória dos gatos. Os sinais da infecção são febre, falta de apetite, e corrimento nasal, mas gatos infectados também podem apresentar úlceras na língua. A transmissão é obtida através dos corrimentos infecciosos e macro gotículas que entram em contato com a mucosa oro nasal.

Clamidiose: O agente causal pode se disseminar através das secreções dos animais acometidos. São comuns as seguintes vias de transmissão: contato com objetos contaminados, como gaiolas, comida, água, panos, escovas e pentes. Contato direto com boca, focinho ou descarga ocular de gatos contaminados. Gotículas em suspensão causada por espirros e tosse. Gatos portadores, apesar de não apresentarem sintomas, podem disseminar o agente (principalmente após eventos de stress). Apesar de incomum é possível a transmissão à humanos (zoonose), causando nestes a conjuntivite.

A vacina anti-rábica realiza a imunização contra o vírus da raiva que ataca o sistema nervoso do animal, levando- o a alterações de comportamento como fúria, ou calma excessiva, olhos fixos e inexpressivos, salivação excessiva e aberrações do apetite, podendo também ocorrer paralisia.

p.s: O esquema de vacinação, bem como a sua realização deve ser feito apenas pelo médico veterinário.

Após o inicio do esquema de vacinação o proprietário irá receber a carteirinha de vacinação contendo os dados do animal, o selo da vacina, a data das vacinações e o visto do médico veterinário. 
Essa carteirinha é o comprovante de que seu animal esta imunizado.

(Foto: Motog4Plus - ZARA)

E sobre a alimentação do meu felino? 

O gato deve permanecer com a mãe até o desmame. Após este período o proprietário deve fazer a introdução da alimentação que o animal receberá, optando por ração. Sabe-se hoje que o mais indicado para o animal é a administração de ração.

Para cobrir todas as necessidades energéticas diárias, o alimento deve conter de maneira equilibrada proteínas, gorduras, carboidratos, vitaminas e minerais.
As necessidades protéicas no gato são bastante elevadas, onde estas fornecem aminoácidos essenciais para o seu crescimento e renovação dos tecidos.

As gorduras fornecem a energia, e também ácidos graxos essenciais que sintetizados atuam na renovação da pele e no funcionamento hepático. Deve-se salientar que o excesso de gorduras leva ao risco de um excesso de peso e suas conseqüências.

Os gatos requerem um regime alimentar rico em vitaminas, já que seu organismo não as sintetiza em quantidades suficientes, mas cuidado com o excesso que pode causar grandes transtornos em especial, problemas ósseos. A vitamina A é indispensável à visão e a pele e as vitaminas do complexo B intervêm na utilização das proteínas, das gorduras e dos carboidratos.
A utilização de minerais serve para prevenir a aparição de eventuais casos de cálculos que podem vir a obstruir as vias urinárias, onde o alimento não deve conter demasiadas taxas de material mineral, o suficiente para manter o PH urinário ligeiramente ácido. 

Inicialmente, a mudança de alimentação materna requer certa paciência. O gato deve receber alimentação à vontade diariamente quando ração, devido ao seu instinto alimentar, onde ele regula bem o seu consumo energético, mas deve-se acompanhar a evolução do peso do animal. A água a ser oferecida deve ser filtrada e estar sempre fresca e a vontade para o animal. O gato é um animal que bebe pouca água por isso produz uma urina bastante concentrada.

No uso da ração, o médico veterinário irá instruir sobre qual tipo de ração é a mais indicada, existindo variações grandes entre marcas e a faixa etária do animal.
A administração de complexos vitamínicos e/ou minerais fica a critério do médico veterinário.

A alimentação e a água devem ser ofertados em vasilhas distintas e específicas para com a idade e a raça do animal. O local de alimentação deve ser escolhido e mantido pelo proprietário, de preferência que de fácil acesso para o animal e para a realização da limpeza.

E se eu quiser castrar meu felino, quando posso? 

A castração pode ser feita a partir dos quatro meses de idade, sendo o ideal nas fêmeas antes do primeiro cio, que ocorre a partir dos 6 meses de vida. 

Como faço para limpar a caixa de areia do meu gatinho? 

Muita gente que adota um gatinho pela primeira vez fica na dúvida sobre como limpar a caixa de areia de maneira correta e segura. A limpeza da caixa de areia não é uma tarefa difícil mas alguns detalhes devem ser observados para facilitar o procedimento e garantir a correta manipulação da caixa e do seu conteúdo.

Para recolher as fezes e a urina da caixa de areia é importante ter uma pazinha (própria para essa função - foto abaixo) que ira ajudar bastante na hora de remover a sujeira, inclusive a urina. 
Quando o gato faz xixi a areia funciona como aglutinador e em poucos minutos a urina estará seca, facilitando bastante a remoção. 


Com esse tipo de pazinha (que é toda furadinha e custa em torno de uns R$12.00) ela permite a remoção dos resíduos que ficam em tamanho maior do que os vãos e ao mesmo tempo evita que jogue a areia limpa fora funcionando como um filtro. 
O indicado é realizar a limpeza pelo menos uma vez ao dia ou sempre que houver necessidade. 

A areia do gato deve ser trocada totalmente pelo menos uma vez na semana sendo jogada fora e o recipiente lavado e higienizado de forma correta. 


Dito tudo isso o mais importante é que você AME o seu bichinho, dê muita atenção e carinho e o faça muito feliz. 

Espero que gostem deste post e lembre-se ADOTE, há vários animais precisando de uma família que os ame!
Compartilhem suas experiencias nos comentários! 

Fiz um post semelhante sobre os cuidados com tartarugas aqui no blog, CLIQUE AQUI para ler.

Nós acompanhe também:

0 Comments:

Postar um comentário

 
Posts Relacionados