Novidades na minha Estante - Mês #3

Leia mais

SORTEIO DE DIA DAS MÃES

Leia mais

Talentos

Leia mais

6.7.18

Seja uma boa pessoa

Oi, oi, oi, como vai você?
Eu estou bem, não maravilhosamente, mas estou bem.
Espero que você esteja melhor do que eu, e que cada dia seu seja repleto de coisas boas, realizações e sucessos.
Não sei como classificar o post de hoje, não é bem conselhos, nem lições, é uma reflexão pessoal, que eu gostaria de compartilhar. Espero que gostem, que entendam o que eu vou tentar explicar e que faça sentido, e talvez eu esteja querendo muito, mas que talvez, pelo menos uma parte do texto você se identifique, ou algo assim.


SEJA UMA BOA PESSOA!
Parece bobo, parece vago, mas andei pensando sobre isso, algumas coisas que aconteceram na minha vida, algumas coisas que eu li, me fizeram pensar nisso.
Ser uma boa pessoa cansa, às vezes dói, às vezes deprime e te deixa mal, por que ser uma boa pessoa, normalmente é visto de forma errada, muitas pessoas se aproveitam disso, de você, da sua bondade, das coisas boas que você oferece ao mundo.

Ser uma boa pessoa, às vezes parece errado, pois parece algo escasso, algo raro, e tem aquele ditado “bonzinho só se fode”, e às vezes parece isso mesmo.


Mas qual a definição de uma boa pessoa?
Fazer trabalho voluntário? Doar dinheiro, roupas, alimentos para instituições de caridade ou pessoas necessitadas? Ser altruísta? (1: Palavra percebida muitas vezes como sinônimo de solidariedade, a palavra altruísmo foi criada em 1830 pelo filósofo francês Augusto Comte para caracterizar o conjunto das disposições humanas (individuais e coletivas) que inclinam os seres humanos a dedicarem-se aos outros. Esse conceito opõe-se, portanto, ao egoísmo, que são as inclinações específica e exclusivamente individuais (pessoais ou coletivas). Além disso, o conceito do altruísmo tem a importância filosófica de referir-se às disposições naturais do ser humano, indicando que o homem pode ser - e é - bom e generoso naturalmente, sem necessidade de intervenções sobrenaturais ou divinas. Fonte: Dicionário Informal)
Bom, isso também, se você puder e se sentir bem com isso.

Mas eu falo aqui de algo mais simples, possível a todos, algo que pelo menos para mim, é simples, fácil e cotidiano, ajude as pessoas que você conhece, seus amigos, colegas, família, não precisa ser com dinheiro, mas com seu tempo, com um colo ou um ombro amigo, todos nós temos problemas pessoais e passamos por coisas ruins, todos os dias, ter alguém que te ouça, sem julgar, sem ficar dando conselhos de senso comum, sem ficar falando que tem gente pior no mundo, que você deveria ser grato à Deus, ao universo, aos ET’s ou aos unicórnios por que você tem uma casa para morar, um emprego e sei lá mais o que não ajuda em nada, ser uma boa pessoa, é saber que dizer o óbvio, que dizer coisas assim não ajuda, e muitas vezes você não precisa dizer nada, além de “eu te entendo” ou “eu sinto muito” ou melhor ainda “eu não sei o que você tá passando, porque sua dor é só sua, mas eu estou ao seu lado, para qualquer coisa que você precisar, se eu não puder te ajudar, pelo menos estou aqui com você”. 


Acredito que ser uma boa pessoa seja ajudar as outras, como você pode, e se te enganarem, se mentirem, ou “te passarem a perna”, tudo bem, o errado é quem faz isso não você. Tem um provérbio chinês: “Se um homem me engana uma vez, a vergonha é dele. Se ele me engana duas vezes, a vergonha é minha.”, eu não concordo com ele, pois eu sempre quero acreditar no melhor das pessoas, fazer o melhor que eu puder e acreditar que as pessoas mudam, quem engana, quem mente, quem trai a confiança, essas pessoas são as erradas, não você que confia, que dá outra chance. 

Não digo para ser inocente e sempre acreditar em tudo, ou se deixar enganar por todos, mas se você acha que deve ajudar, deve acreditar, então acredite, dê outra chance. Você não precisa e não deve fazer algo pelos outros, se te fará mal, se te fará falta, você não deve perdoar, esquecer e deixar pra lá se te machuca, não precisa ouvir o desabafo de alguém, se sua própria cabeça está um caos e você não tem mais forças para se manter em pé, não deve tirar da sua vida e do seu conforto, sua necessidade, para dar aos outros. Respeitar seus limites, seus espaços e seu bem estar, e fazer coisas boas a partir disso, ou até isso. 


Ser uma boa pessoa cansa, dói, machuca, às vezes revolta. Mas poder deitar e descansar, saber que você ofereceu seu melhor, que você fez o seu melhor, que você tentou o máximo que pode, por você e pelo outro, é gratificante. 

Eu sei que não sou a melhor pessoa do mundo, tenho milhões de defeitos e cometo gazilhões de erros por semana, mas eu procuro oferecer para os outros, o que eu gostaria que eles me oferecessem, eu faço pelos outros, o que eu gostaria que fizessem por mim se a situação fosse diferente. Talvez eu tente, ou seja uma boa pessoa por egoísmo, por que eu me sinto bem, quando ajudo alguém, quando alguém me agradece o colo, o ouvido, a ajuda, a paciência. 


Seja uma boa pessoa, principalmente para você mesmo. Não se cobre e não se exija tanto, não se compare, você é único, sua jornada é única e ela tem seu próprio tempo, respeite-se e ame-se. 

Tenha uma semana abençoada, espero que tenha curtido o texto. Beijos de luz e até mais. 


Nós acompanhe também:

Nenhum comentário:

Postar um comentário