2.5.18

Vivendo em um looping infinito


 Sabe aquela frase clichê "você só dá valor depois que perdi"... 
Ela tem feito sentido na minha vida!
Não porque briguei com o namorado, ou porque perdi contato com a minha melhor amiga. Não porque acordei de mau humor ou porque perdi o último bolinho da padaria...
As vezes nós damos valor a coisas tão sem valor que a vida vai passando e a gente nem nota, só percebe quando se vê sem rumo e sem motivação para levantar no dia seguinte. 
A vida é mesmo uma montanha russa que você nunca sabe onde estará, isso é tão clichê também... 
Mais afinal, o que te faz ter forças para levantar no dia seguinte? 
Eu poderia listar os meus motivos para você mas de uns tempos para cá tô vivendo tão automaticamente que já não sei mais se eles são reais. 
Vivo num looping infinito sabe? 
A vida perdeu o sentido, mais não, isso não é uma carta de suicídio, até porque eu tenho pessoas que me motivam a continuar, 
mesmo não tendo motivos para isso. 

Engraçado é que aos poucos eu tô vendo o quão fodida psicologicamente eu estou, o quão quebrada, desmotivada. 
O mundo tá tão preto e branco que falta cor. 
Vejo todos ao meu redor seguindo seus caminhos e me vejo parada dia após dia no mesmo lugar, por mais que eu lute ou corra atrás. 
Hoje vejo que não dei valor a certas coisas quando tinha (lembra a frase clichê do início?) e agora eu sei o quanto me fazem fraca sem elas

Mais uma vez... Não tô falando de amor ou atenção, família, amigos, tô falando de um motivo "real" para se viver, um motivo que me dê forças para acordar todas as manhãs, me incentivar a ser alguém melhor do que eu estou sendo. 
Um motivo que me diga que eu sou útil e necessária, que eu sou importante. 
Por mais que eu mostre que sou forte todas as horas do meu dia, só eu sei o quão fraca e debilitada estou agora, preciso disso, sinto que não estou vivendo, estou apenas existindo dia após dia!

Por: Tainan Amorim (texto original)


Não se esqueçam de participar do nosso sorteio de dia das mães, o resultado sai no dia 13/05.


Nós acompanhe também:

Nenhum comentário:

Postar um comentário