17.8.18

Tá tudo bem...


Oi, oi, oi, como vai você?
Eu estou bem, espero que você esteja muito melhor!
A gente vê vídeos, lê aquele monte de textão, legendas de fotos e coisas que diz que você tem que se amar como você é, se aceitar como você é, que isso só diz respeito à você.
Concordo e discordo disso. Pera que já explico. 

Você tem que se amar antes de buscar amor em outras pessoas, verdade.
Mas tá tudo bem não gostar de si mesmo o tempo todo.
Tá tudo bem achar que seu corpo pode melhorar.


Tudo bem amar seu cabelo, seja ele loiro, ruivo, preto, colorido, liso, cacheado, afro, encaracolado ou o que for, mas tudo bem não estar feliz e querer mudar ele.
Tudo bem querer gostar da cor dos seus olhos, do formato do seu rosto, do seu nariz, seus seios, suas pernas, sua bunda.
Mas tá tudo bem querer fazer dieta, exercícios, plástica ou o que tiver vontade.
Tudo bem gostar da sua personalidade, seja extrovertida ou tímida, seja amorosa ou menos emotiva.
Mas tudo bem querer mudar algumas coisas em você, seja pra se tornar alguém melhor, seja por medo de ser enganado e sofrer de novo.


Você pode se aceitar como você é, se empoderar e tentar mostrar isso pra todo mundo e dizer que todo mundo é bom o suficiente.
Mas tudo bem também, não se achar tão bom assim e acreditar que pode mudar, que pode melhorar e se tornar alguém melhor.
Tá tudo bem achar que não é bom o suficiente e que pode mudar isso.
Mas lembre-se, você tem que achar e definir o que é bom o suficiente e o que não é.
Você tem que se sentir bem com seu eu, seu jeito, sua aparência, não se medir e se enquadrar em padrões alheios, não se diminuir pelos outros, não diminuir os outros por você ou pro outros.
Tá todo mundo buscando ser o padrão, fora do padrão, todo mundo dizendo que ser diferente é bom, mas o diferente de uns é "melhor" que o dos outros.
E isso não tá bom, isso não é ok.


Você pode se amar, se aceitar e afirmar isso todos os dias, mas tá tudo bem se não for assim.
Tá tudo bem se enquadrar ou querer se enquadrar em algum padrão, algum rótulo, alguma medida. Tá tudo bem querer e mudar pra si mesmo. 
Só não exija que os outros também se enquadrem, que todos estejam usando o mesmo rótulo.
Tá tudo bem ser magra e se sentir bem por isso, ser gorda e se sentir bem por isso, ser mais ou menos e se sentir bem com isso, e principalmente, tá tudo bem aceitar que o coleguinha seja diferente e está bem com isso.
Melhor ainda é aceitar que as vezes o coleguinha não tá bem com isso ou aquilo, e quer mudar, incentivar e apoiar ele, mostrar pra ele que você ajuda ele a se tornar alguém que ele goste mais, ou pelo menos não atrapalhar.
Eu não gosto de mim o tempo todo, e tem muita coisa que eu queria mudar. Mas não tá ok querer que os outros concordem comigo e exigir que eles mudem também.
Tudo bem ser nerd, patricinha, funkeira, estranho, rockeiro, sertanejo, caipira, ou religioso, ou o que quiser. Tudo bem aceitar quem é um pouco de tudo ou nada disso também.
Tá tudo bem querer mudar o mundo, assim como tá tudo bem não querer fazer nada. 


Beijos de Luz, tenham uma semana abençoada e repleta de cosias boas e até a próxima.


Nós acompanhe também:







Nenhum comentário:

Postar um comentário