4.12.18

Animais Fantást: Os Crimes de Grindelwald

Hey Guys, como estão? 
Tô desde a semana passada querendo fazer este post para falar de Animais fantásticos e os crimes de Grindelwald que inclusive enquanto não vi não sosseguei mais juro me faltam palavras pra falar deste ícone, digo filme. 


Eu não vou dar spoilers aqui, até porque é muito chato com quem ainda não viu. 

O legal dessa segunda parte da franquia é como eles foram fieis ao charme do primeiro filme, sério. 
O filme começa imediatamente após os eventos do primeiro filme (se passou 6 meses pra ser exata), exatamente onde o sinistro mago das trevas Gellert Grindelwald (maravilhoso Johnny Depp) foi capturado pelo Macusa (congresso mágico dos Estados Unidos da América) com a ajuda de Newt Scamander (Eddie Redmayne)
Mais é claro que o vilão foge da prisão assim como prometido e reune seguidores (juro que isso não é spoiler), que na maioria dos casos desconheciam suas verdadeiras intenções: criar magos de sangue puro para dominar todos os seres não mágicos (ou como conhecemos, trouxas).

Na tentativa de frustar os planos de Grindelwald, Alvo Dumbledore (Jude Law - maravilhoso no papel) recruta seu ex aluno Newt, que vai concordar em ajudar ele, sem saber dos perigos que irá enfrentar pelo caminho. 
Tina (Katherine Waterston), Queenie (Alison Sudol) e Jacob (Dan Fogler - nosso não mágico) voltam para se aventurar pelo Europa. 
Enquanto rola uma guerra legal entre os dois lados, a medida que o amor e a lealdade são postos a prova, e até mesmo os amigos e familiares, em um mundo de bruxaria cada vez mais dividido, tudo fica ainda mais "quente" no filme. 


O filme ta muito incrível, a magia ta ali pra quem quiser ver, os efeitos especiais são fascinantes e impecáveis, assim como o designer das roupas (que são lindíssimas ao meu ponto de ver), locações e principalmente as criaturas que nós fascinam ainda mais neste filme. 

Achei legal também a adição de novos personagens como a Nagini (Claudia Kim), a Maledictus destinada a se transformar permanentemente em uma cobra, algo que foi revelado durante um trailer. O fato dela mais tarde se tornar o animal de estimação de Voldemort é bastante relevante, porém durante o filme ela simplesmente está ao lado de Credence (Ezra Miller), fazendo nada, uma pena a personagem não ser melhor aproveitada. 


Quanto ao tão aguardado papel de Jude Law como o jovem Dumbledore. Seu relacionamento com Grindelwald é sugerido de forma tão sutil que talvez até passe despercebido (preste muito atenção aos detalhes). Pessoalmente achei que apesar de Law não aparecer tanto durante o filme, Dumbledore continua sendo uma figura bastante respeitável e poderosa, com certeza veremos mais demonstrações de sabedoria e poder nos próximos filmes. (ps.: Jude ta maravilhoso no papel, tão incrível que to apaixonada.) 


Acredito que sobre o Newt (Redmayne) não se precisa dizer muito, ele impressiona no papel, sua incapacidade de olhar nos olhos de alguém por mais de alguns segundos, sua doçura cativante e sua empatia com qualquer criatura transborda em todos os momentos. 

Dumbledore diz que admira Newt porque ele não procura poder, mas que “simplesmente pergunta-se, essa é a coisa certa a se fazer?”. Newt não vem de uma linhagem poderosa ou é o protagonista de uma profecia antiga, seu superpoder é simplesmente sua bússola moral, sendo um perfeito herói do ponto de vista narrativo. Redmayne retrata magistralmente todo o conflito de Scamander, seus olhos brilham e ele fica em paz enquanto está perto de uma criatura mágica, mas parece melancólico enquanto precisa fazer coisas mais mundanas e sérias.

Conhecemos também a relação de Newt com seu irmão Theseus Scamander (Callum Turner), um auror que representa tudo que ele não gostaria de ser, além de Leta LeStrange (Zoe Kravitz) a moça do retrato que Newt carregava e todos os motivos que levaram Leta e Newt não ficarem juntos.


O retorno de Jacob e Queenie deixam de ser apenas o alívio cômico para dar lugar a questionamentos a respeito do que é seguro e moral em relacionamentos amorosos. Tina continua sendo uma Auror de respeito e a tensão entre ela e Newt é um contraponto perfeito a Jacob e Queenie. Gostaria de explorar mais sobre esses assuntos, mas é melhor você assistir.

Credence Barebone, o Obscurial do primeiro filme não tem muito desenvolvimento, passando a maior parte do tempo emburrado e tentando descobrir quem ele é realmente, mas sem muito sucesso. Por outro lado, Grindelwald é instantaneamente cativante como vilão, tanto por seu histórico fora das telas quanto por seu jeito e aparência bizarros. Particularmente acho Grindelwald um vilão muito mais interessante que Voldemort (Ralph Fiennes), um ponto positivo é que não se parece com nenhum dos já característicos personagens de Depp.

Seu crime foi amar demais?

JK adicionou muitas referentes ao mundo de HP, o que achei incrível e que nós faz como fã ficar ainda mais conectado a nova saga!


Achei que o filme teve um probleminha (que pode ser resolvido e espero que seja nos próximos filmes) de não desenvolver bem os personagens, ficamos as vezes querendo mais sabe? 
O filme foca bastante nas criaturas, o que acho incrível. 

Mais o filme também não podia ser perfeito né gente? #risos 
Mesmo com alguns pontos a serem melhorados eu indico super, acho que se você ama HP você precisa ver, e se você não ama (assim como meu noivo) você também precisa ver porque a pegada é completamente diferente e te faz se impressionar. 

✩✩✩✩✩

Dê uma chance e se apaixone. 


Nós acompanhe também:

Nenhum comentário:

Postar um comentário