17.1.19

SU: Malaquita e o Relacionamento Abusivo

      Então, galeris, estamos aqui novamente reunidos para falar sobre Steven Universe, e sim, estou tentando uma pegada mais informal por motivos de o assunto é barra pesada. Sim, eu já falei sobre relacionamentos abusivos antes no blog, na verdade foi meu post de estreia há dois meses atrás, só que eu falava apenas dentro do contexto do dorama, mas o assunto se fez necessário, e dessa vez, entrando sob o ponto de vista da romantização desse tipo de relação.


O post provavelmente terá spoilers, então desculpa qualquer coisa, mas  falarei muito mais do abuso do que da animação, se isso justifica, e sinalizarei quando houver o uso de tais spoilers.

      Para refrescar a memória, vamos falar primeiro do que faz um relacionamento ser abusivo. Segundo essa matéria aqui: uma relação abusiva é aquela onde um dos indivíduos predomina com excesso de poder sobre o outro. É o “desejo” de controlar o seu parceiro, de possuí-lo. Esse comportamento, tende a iniciar de modo sutil e aos poucos ultrapassa os limites causando sofrimento e mal estar. E esse tipo de relacionamento não é apenas amoroso, pode rolar com amigos e etc.

 

       Mas Thays, porque você da como nome do post como a romantização  do relacionamento abusivo? Porque muitas dessas atitudes abusivas como vasculhar o celular da pessoa sem permissão, a proibir de fazer certas coisas ou de usar certas roupas, exigir ser colocado como o centro da vida da pessoa, são atitudes abusivas e muitas vezes são apenas vistas como ciúmes, e é muito comum serem vistas de forma romântica ou pela perspectiva de uma possível proteção, sendo mais provável isto ocorrer porque um dos indivíduos se sente dono do outro.

    
    O que rola com esse tipo de relação, é que ninguém fica bem. E é provável que a pessoa se sinta presa e prestes a desaparecer. E o que importa é você procurar ajuda, e ficar bem, mesmo que as vezes não seja fácil, sua saúde física e mental é o que importa.

SPOILER ALERT

     Malaquita é a fusão da Jasper com a Lápis Lazúli. Como eu não falei no outro post sobre Steven, vou definir rapidinho o que é a fusão para as gems. Fusão é a união física, emocional e mental de duas ou mais gems, podendo ser ou não do mesmo tipo. Quando são de diferentes tipos, essa fusão será a soma das personalidades, e quando do mesmo tipo, será uma réplica ainda maior.

    
      A Garnet fala sob a sua perspectiva de fusão em "Guide to the  Crystal Gems": A fusão é  como um relacionamento. Algumas relações são saudáveis e estáveis, como eu. Algumas insustentáveis, mesmo se parece promissor na primeira vez. Algumas são furiosamente curtas, algumas são perigosamente longas. Algumas são erros tóxicos que é melhor desviar. Algumas são surpresas maravilhosas que abre para você novos caminhos sobre ser e pensar.

Fusão: Garnet

     Malaquita é uma fusão entre Jasper e Lápis, e a fusão em si foi utilizada por Jasper para maximizar seus poderes, afim de destruir as Crystal Gems, só que ela não contava que Lápis faria da fusão uma  prisão para as duas, e as selaria no mar, como última tentativa a ajudar e salvar o Steven.
    Garnet em certo momento da temporada afirma: Uma fusão como a delas é instável, Unidas por raiva e desconfiança (episódio Chille Tid). E, em vários momentos depois que a fusão é desfeita, percebe-se o buraco emocional que a Lápis entrou. Ela passa até a sentir falta da relação, mesmo ela vendo e percebendo que não havia nada de saudável ali.
    Quando Lápis e Jasper se reencontram em Sozinhos no Mar, além de Lápis relembrar do seu abuso e questionar-se sobre o relacionamento que as duas tiveram Jasper lhe fala o seguinte:
Jasper: Eu vou ser melhor dessa vez. Eu mudei. Você me mudou! Eu sou a única que consegue controlar o seu poder! Juntas, nós seremos incontroláveis.
Lápis: NÃO!!!
Jasper: O que?
Lápis: O que nos tivemos não foi saudável. Eu nunca mais quero me sentir como me senti com você - nunca mais! Apenas vá...

    Ou seja, caros amigos, Jasper vê sua relação com Lápis algo que deve domar e submeter a suas vontades e não uma parceria, e Lápis se vê desejando essa relação, pois ficou presa nesta por muito tempo, e demora para perceber que aquilo não era saudável para ninguém.

Ylkes. Isso é realmente ruim para as duas.
     No último episódio em que temos o confronto de ambas, no qual rola o diálogo que traduzi antes, há várias características que podem fazer parte desse tipo de relacionamento, como: promessas do de que será melhor dessa vez; insistência de que esse indivíduo é o único que consegue entender; uso de força física; o indivíduo (com características de abusador) afirma que o outro o faz ser uma pessoa melhor (entenda isso como uma tentativa de manter a pessoa presa, para o outro ser bom), por fim, o abusador rejeita a interferência de fora, para manter o outro isolado, por isso é tão comum em relacionamentos desse tipo a pessoa romper com família, amigos, etc.


FIM DO SPOILER

          Sobre a relação das duas a própria Rebecca Sugar  (criadora da animação) fala que este é um exemplo de um relacionamento abusivo, então não há como ficar em dúvida a respeito, além de que durante todo o arco das duas é mostrado o quão desconfortável o relacionamento se estabeleceu.
        Fica aqui então a reflexão galeris, quando se deparar com um relacionamento que pareça estranho façam o exercício de reflexão, as vezes estamos tão dentro da normalização desse tipo de relacionamento que não rola estranhamento. E pra esse estranhamento (como primeiro passo da desconstrução de um conceito normalizado) ocorrer, leva um longo percurso, mas vale a pena. 
           E, lembre-se: problematizar algo é discutir, geralmente procurando a opinião de quem passou ou passa por aquela situação, e debates saudáveis devem ser incentivados, assim como  bons relacionamentos.

Nós acompanhe também:

Nenhum comentário:

Postar um comentário