2.1.19

YOU

Hey Guys, como estão? 
Meu primeiro post do ano e já vim indicar uma série que já ta dando o que falar (pelo menos no meu circulo de amizades), opiniões bem diferentes.

Se você já ouviu falar ou já assistiu o trailer de You sabe que estamos falando sobre um série de psicopata, relações abusivas e claro obsessão. 
Mais espera, a série é MUITO BOA, inclusive em quase todas as resenhas que li sobre até aqui dizem que ela chega a ser melhor até que o livro, que inclusive comecei a ler hoje (quando tiver uma opinião sobre venho compartilhar com vocês...).

Let's Go. 


You é estrelada por ninguém menos que Penn Badgley (se você não sabe quem é, assista Gossip Girl, se apaixone e só então veja You)
A história gira em torno de Joe Goldberg, um gerente de livraria nova-iorquino que se vê completamente apaixonado por Guinevere Beck (Elizabeth Lail), estudante de letras e aspirante a poetisa. Como um stalker maluco, Joe começa a perseguir a estudante nas redes sociais até descobrir tudo sobre sua vida (sim, eu disse t-u-d-o). Com o passar do tempo, ele percebe que só conseguirá o que deseja (no caso Beck) se eliminar todos os obstáculos a sua frente. E é aí que começa os grandes acontecimentos. Uma onda de mistérios toma conta da vida de Beck e o que se mostra uma história de amor, pode não ser tão bonito quanto parece.

Ei... cuidado com o Joe 
Sabe porque? Porque se você prestou atenção nas aulas de português do ensino médio, com certeza já ouviu falar que não se deve confiar em narrador em primeira pessoa, certo? Isso porque se ele está narrando, ele também pode alterar a história a qualquer momento para se auto-beneficiar. Pois é… e é exatamente o que acontece aqui. Joe é quem conta toda a história, ao ponto de nos fazer criar empatia por ele, como se manipulasse não só a vida de Beck, mas também a nossa mente.


Pela minha vasta pesquisa sobre a série vi que muita gente tem comentado que a Netflix conseguiu trazer a perfeita sensação do livro, ou seja ela caprichou. 
Não há desvios desnecessários na série, ela é muito bem desenvolvida em 10 episódios, é possível aproveitar cada diálogo, entender cada sena, sentir amor, raiva, pena, rancor.. todos os sentimentos de uma unica vez! 

A série não nós deixa duvidas de que o que ela quer mesmo é contar uma história (e que história!).
Pouco a pouco somos colocados no cotidiano dos dois protagonistas e ficamos presos a cada detalhe, é preciso muita moderação para não nos deixarmos levar pela tática persuasiva de Joe, que coloca em dúvida a sanidade do telespectador a cada fala bem elaborada. 

Claro que não podemos deixar de lado o verdadeiro propósito de uma produção como essa, a exposição de uma problemática real: os relacionamentos abusivos e a obsessão patológica que se diz amorosa. Pode até demorar alguns episódios para você perceber, mas Joe não é um simples jovem apaixonado. O mais intrigante é, sem dúvidas, o quanto pessoas assim podem estar próximos de nós e o quanto somos vulneráveis a sentimentos extremos, como o relatado na série (denuncie, fale sobre, as pessoas podem te ajudar em casos assim).


Mas uma dica, não só sobre You mais sobre qualquer série ou livro que tenha assuntos "pesados" como estes, não leve tão a serio, é um entretenimento, não é vida real, é uma distração,
 não uma lição, aprenda a lidar com os problemas da vida real sem se espelhar em personagens ou tramas. 


Visto isto, acabo dizendo que vale sim a pena assistir You, claro, não leve tão a serio a série, se apaixone pela personagem e o odeio, mais não o julgue apenas, assim como na série o Joe peca a Beck também, vamos pesar a balança! 
Enfim, indico muito, e quando eu finalizar o livro faço um comentário sobre o que achei. 

Nós acompanhe também:



Nenhum comentário:

Postar um comentário