19.3.19

"mas, quando vai ser a minha vez?"


E eu andei pensando e repensando. Cheguei a conclusão que queria/precisava escrever o que se passa na minha mente nesses últimos tempos. Confusões, confissões e talvez um texto meio sem nexo.

Vivemos obrigados a tomarmos decisões, muitas delas uma das mais importantes em nossas vidas. Crescemos e percebemos que tudo continua igual. A única diferença é a que podemos fazer.
 Vemos pessoas conquistando, vencendo metas, realizando sonhos e pensamos: “pera aí, mas quando vai ser a minha vez?”.

Ficamos aflitos, queremos pegar o que estiver ao nosso alcance e transforma em algo que achamos ser o certo. Mas talvez o nosso desespero nos cega de tal forma que não nos importamos mais com as cores. E ficamos ali, no vácuo das nossas aflições. 

Pera lá, cada um tem o seu tempo! E se o seu não for agora, – atenção -, você não é o único do mundo. “Caramba, e quando será a minha hora?”. Olha, não acredito em destinos e “tá escrito nas estrelas”, se você acredita, ótimo, pelo menos sabe que a culpa é do universo e não sua; se está na mesma situação que eu, não espere que seus sonhos e suas realizações caiam do céu, aliás, aceite o diferente. Sim. Sonhe com o que dizem ser “impossível”, queira mais. 
Afinal, precisamos de desafios e um pouco de frio na barriga nessa highway que chamamos de vida.

Por: Tainan Amorim


Nós acompanhe também:



Nenhum comentário:

Postar um comentário