4.4.19

Ver ou não ver: Garota Infernal

E aí, Galeris?
Vocês são, como eu, da época de Garota Infernal (Jennifer's Body)? Não?
Ficaram curiosos, bora dar uma olhada.


Detalhe interessante, na época, o filme foi bem flopado, e tem muita gente que o considera como um clássico cult atualmente. O filme foi escrito por Diablo Cody, que também escreveu Juno.


SINOPSE:
Devil's Kettle é uma pequena cidade dos Estados Unidos, onde vivem Jennifer (Megan Fox) e Needy (Amanda Seyfried). Jennifer chama Needy para ir a um bar local, onde uma banda de rock iria tocar. Só que, durante o show, um grande incêndio faz com que vários dos presentes morram. As amigas conseguem escapar, assim como os músicos. Ainda em estado de choque, Jennifer recebe o convite do vocalista para que conheça a van da banda, e mesmo sob os protestos de Needy aceita. Em casa, Needy ouve barulhos estranhos, e quando vai verificar encontra com uma Jenniffer completamente diferente.

 TRAILER:


ANÁLISE/OPINIÃO:
 Filme do gênero terror de 2009 com a Megan Fox, no qual, a imagem de sex symbol da atriz é bastante explorado. Garota Infernal é o tipo de filme de terror que não utiliza de jumpscare, mas de uma temática adolescente para fazer sua trama, abusando de estereótipos colegiais. Assim como American Satan, esse filme trabalha com a ideia de uma banda que faz um pacto com o tinhoso.


 Obviamente as coisas não dão muito certo com o pacto, pois Jeniffer volta como uma comedora de jovens garotos inocentes. Tais partes, em que antecedem o jantar do animal interior da Cheerleader, abusam de insinuações.


Um aspecto interessante do filme é que Jeniffer nunca foi uma "boa pessoa", então quando as coisas começam a descer a ladeira do seu comportamento, ninguém nota uma grande mudança, com exceção da sua amiga Needy. Essa amizade por si só é bastante errada e até mesmo abusiva, pois Jeniffer sempre se coloca como centro da relação e manipula Needy ao seu bel-prazer. É assustador perceber que um demônio precisou possuir Jeniffer para que Needy entendesse que a relação das duas estava fadada ao fracasso.


Há no decorrer do filme, uma cena entre Needy e Jeniffer que complica ainda mais sua apreciação, que seria o beijo entre as duas. Ah, Thays, mas qual o problema do beijo?
A verdade é que este beijo em si, pode significar duas coisas: 1) Erotização das duas personagens, ou seja, está tentando vender mais sexo se apoiando na beleza das duas atrizes;
2) Queerbaiting.


Caso você não esteja familiarizado com o termo, queerbaiting utiliza do queer (termo antes pejorativo, mas que foi retomado pela comunidade LGBTQ+) e bait que significa isca, o queerbaiting é uma isca midiática do entretenimento para atrair o público que não se enquadra no cis-
heteronormativo. O queerbaiting se concretiza  quando há  tensão sexual ou romântica entre personagens do mesmo gênero, tentando demonstrar que a produção é representativa, mas sem desagradar a parcela "conservadora" da audiência.


Música tema do Filme:

E aí, Galeris, ver ou não ver?



Nós acompanhe também:



Nenhum comentário:

Postar um comentário