29.6.19

Apesar de você

Nunca compartilhei aqui algo tão intimo, pessoal e verdadeiro, espero que apreciem, mas de todo o coração, desejo que jamais tenham sentido algo parecido com o que eu senti que causou este texto, que é sobre corações partidos, seguir em frente e sobreviver...


Depois de você eu mudei bastante, sabe? 
Você apareceu, me mudou, mexeu comigo 
Você alterou minha libido, meu raciocínio 
Você mudou minha estima, acabou com minha estrutura 

Mas depois de você, eu morri um pouco por dia 
Morri bastante de uma vez e mais um pouco por um tempo 
Aprendi a pisar em cacos, meus cacos, meu caos 
Aprendi a segurar o choro e recusar abraços 

Por causa de você eu deixei de acreditar nos outros 
Passei a ter medo de contato, de intimidade 
Por causa de você eu questionei a liberdade, a sinceridade 
Eu mudei, o ciúmes e meus conceitos 

Mas depois de você, eu fiquei na faculdade 
Apesar de você eu continuei em frente 
Eu fiz um TCC, eu deixei de ser carente 
Eu em tornei ausente 

Apesar de você, do que você causou 
Eu encontrei felicidade, mudei até de cidade 
Demorou um tempo mas segui em frente 
Conheci alguém, diferente, completamente diferente 

Apesar de você me apaixonei de novo 
Reaprendi a gostar, a respeitar, a confiar 
Não sou mais a mesma, eu mudei muito 
Nem tudo foi bom, mas nem tudo ruim 

Depois de você eu fiquei indiferente 
Eu fiquei descrente, desconfiada, arisca 
Apesar de você eu ainda tenho sonhos 
Sei lá a vida mudou, eu mudei 

Depois que você me quebrou eu sou pedaços 
Apesar de você eu ainda sou capaz 
Por mim, eu mudei, superei 
Mas por você ainda me ferem os cacos 

Depois de um tempo voltei a sorrir 
Voltei a sonhar, a querer 
Eu me fechei, mas às vezes me abro 
Então obrigado, foda-se você


Nós acompanhe também:

Um comentário: