25.7.19

Good Girls e a Maternidade

E aí, Galeres?
Já assistiram a última temporada de Good Girls na Netflix?

Image result for good Girls gifs

Se você já assistiu a série, deve estar acostumada como as protagonistas tratam com a questão da maternidade no decorrer da série, afinal, nenhuma das três lida com os filhos, casamento, trabalho, ser mãe, ser mulher e etc. da mesma forma, e isso é importante.


Sinopse:Beth Bolland (Christina Hendricks), Annie Marks (Mae Whitman) e Ruby Hill (Retta) são três mães de família, duas das quais são irmãs, lidando com problemas financeiros e maternais. Cansadas de estarem sempre perdendo, elas decidem planejar um assalto a um supermercado, e o sucesso do plano faz com que fiquem no meio de uma operação ainda maior e mais perigosa.


Acho importante falarmos primeiramente sobre o título da série, Good Girls, que em português significa Garotas Boas, a ideia de trabalhar com esse nome e até mesmo com vida familiar de todas as mulheres que protagonizam a série é, utilizar do imaginário popular de que mães são criaturas boas e sagradas, que nunca fariam algo errado e desconstruí-lo ao longo da obra.

Image result for good Girls gifs

Comecemos com a Ruby Hill, quando a conhecemos na série ela trabalha em uma lanchonete e, sua filha mais velha está gravemente doente. Ruby e seu esposo se veem em uma situação desesperadora por não ter dinheiro para pagar seu tratamento.


O interessante dá relação, é que a paternidade, nesse caso, é dividida. Percebe-se o recorte quando se mostra os filhos do casal na tela, que as decisões não são tomadas apenas por um dos cônjuges (na maioria das vezes). Ao longo da jornada dos dois, é evidenciado há duração de seu relacionamento (mais de 20 anos) e demonstrado o resultado de tal cumplicidade. Claro que, quando o esposo de Ruby descobre a procedência do dinheiro ocorre um desentendimento e até um conflito entre os dois, mas logo é superado e mesmo não concordando com os seus métodos Stan passa a dar suporte.

Image result for good Girls gifs

Já, com a Annie a situação é um pouco diferente. Em seu grupo, ela é considerada várias vezes como a imatura e irresponsável por ser meter em várias encrencas e quase perder a guarda de seu filho. Mas, ao mesmo tempo, é uma das personagens que mais vemos evoluir durante a série.

Image result for good Girls gifs

Quando falamos da questão maternal de Annie, temos o desenvolvimento de sua relação com seu filho, o suporte com o bullying que este sofre no colégio e até mesmo com a sua descoberta enquanto sujeito trans.

Image result for Annie and Sadie good Girls gifs

*Detalhe importante: Isaiah Stannard, ator que faz o filho de Annie, Sadie, é um adolescente trans na vida real. O que é muito importante, pois é um ator que entende o que seu personagem passou/está passando. Representatividade importa (Acredito que a 3ª Temporada vai explorar isso, ainda mais).

O relacionamento de Annie e seu filho, evolui muito, passando por um longo período em que a mãe tende a ser dependente emocional deste, mas se transforma, não perdendo o companheirismo e confiança, está ultima percebemos quando seu filho compartilha consigo (antes de todos) que é um garoto e a mesma fica feliz.

Image result for Annie and Sadie good Girls gifs

Uma das personagens mais complicadas no quesito maternidade é Mary Pat. Sua vida no decorrer da série é determinada por seus filhos e seu bem estar. Todas as suas ações, seu comportamento e sua forma de pensar são delimitados por eles.

Image result for Mary Pat good Girls gifs

Antes de mais nada, deixo aqui claro que não estou criticando a personagem, meu intuito aqui é apenas afirmar que o sujeito mãe é plural. Por exemplo, você não deixa de ser mulher, esposa, humana, namorada, etc. por ser mãe, na verdade você se torna uma soma das partes. E, no caso do que é passado sobre Mary Pat durante a série, é que essas outras partes estão em desfalque, mas isso faz sentido quando se pensa sobre tudo o que ela teve de passar para sobreviver com seus filhos.

Image result for Mary Pat good Girls gifs

E, então, chegamos em uma das maiores incógnita da série, Beth. Quando a conhecemos, Beth é uma mãe do subúrbio que vive para a família, e começa a descobrir mais de si depois que junto com as amigas rouba um mercadinho.

Image result for Beth good Girls gifs

Beth, demonstra no decorrer dos episódios ser muito mais do que os olhos podem ver, tendo uma grande aptidão para o mundo do crime, graças ao seu forte temperamento e capacidade de inovar e pensar rápido. Tendo até mesmo obrigado seu ex-marido infiel a se tornar mais presente na vida de seus filhos.

Image result for Beth good Girls gifs

A verdade é que Beth, ainda está em busca de entender essa soma que a faz ser ela, mas a mudança sobre si mesma é perceptível, deixando de ser submissa e até mesmo passiva, para tomar as rédeas da situação e a conduzir de uma forma que a agrade.

Quero aproveitar e deixar aqui, em destaque, um dos melhores momentos da série, e que demonstra o grande impacto que as personagens femininas expressam nesta, além de toda a questão de amizade e companheirismo entre mulheres e sem competição feminina.

Image result for Beth good Girls gifs

Bom, Galeres, é isso.

Related image

Nós acompanhe também:



Nenhum comentário:

Postar um comentário