9.1.20

Projeto Amor Próprio com @tuannevalente

Hey Guys, como estão?
2020 começou espetacular, cada menina linda que vai aparecer por aqui que dá vontade de compartilhar todas ao mesmo tempo, haha.
Vocês acharam mesmo que não ia ter mais projeto amor próprio em 2020, vai ter sim, aguentem!
Se você é novo aqui e não sabe do que eu to falando, pois bem, vou te explicar um pouquinho sobre o Projeto Amor Próprio, é uma forma de trazer um pouco mais sobre autoaceitação, gordofobia e emponderamento aqui para vocês e de um jeitinho todo especial, com histórias reais de pessoais reais.

A nossa convidada de hoje é linda, gorda, negra e poderosa, vem comigo conhecer um pouquinho da historia da Tuanne (no instagram @tuannevalente), modelo, maravilhosa e dona de si mesma! 

Significado de amor próprio :s.m. sentimento de dignidade, estima ou respeito que cada qual tem por si mesmo.

1 - Como começou o seu processo de aceitação em relação ao seu corpo? 
Começou com 15 anos, vamos a uma pequena historinha: Minha mãe me mantinha presa nas químicas da vida, e até remédio pra emagrecer ela me deu, com 15 anos eu decidi ser oque sou, nunca tinha visto meu cabelo e meu corpo do jeito realmente eram, aí com 15 anos cortei o cabelo tirei toda a química, passei a máquina pra ser mais específica, haha, e me mantive ao natural, não foi fácil, pois minha família foi a primeira a me humilhar, a dizer coisas duras, dizer que eu não entraria mais na porta de casa, que iria explodir, me perguntavam que tamanho queria chegar enfim, tudo isso no início me doeu, depois eu tive que parar eles de alguma forma e fui me libertando dessas amarras que eles tinham me posto, fui convidada por um amigo a participar de um concurso de beleza virtual aonde eu seria a única preta e gorda, te confesso que não estava confiante, porque ali tinha magra, modelos, malhadonas, enfim, e eu ali a única fora do padrão deles, até que eu ganhei... e isso me fez perceber que não sou eu a errada, não sou eu a fora da caixinha, fora do tal padrão, são eles que me colocam neste padrão.

2 - Na sua infância você sofreu algum tipo de bullying por causa do seu peso? Que marcas isso deixou em você? 
Sofri sim e muitooooo... dentro de casa, todo domingo a gente fazia um almoço em família na casa do meu avô, hoje não temos mais ele, aí demos uma parada nas reuniões, mais todo domingo era minha sentença, sabia que assim que entrasse pela aquela porta iriam começar as piadinhas, de que finalmente eu ainda entrava na porta, se eu ainda tinha vontade de me arrumar porque estava gorda e com o cabelo beck solto, que era pra eu sentar no sofá pois não cabia nas cadeiras, foram eles o meu maior motivo de força, deve ser até maluco, mais eu até que agradeço eles por terem feito oque fizeram comigo... me deixaram marcas sim, mais eu guardo elas, e retribuo com amor, e alto estima, chego chegando, com meu cropped, meu micro short, e meu cabelo Black soltissimo...
Hoje eles me respeitam.

3 - Em relação a sua família, há/ou houve algum tipo de pressão para emagrecer? 
Sim, desde sempre, como disse, minha mãe me levou em um médico clandestino, aonde ele me deu um remédio proibido chamado sibutramina, aonde emagreci sim, fiquei só olho, haha, mais me falou danos, hoje tenho arritmia cardíaca, fora a pressão psicológica diária que eu tinha, as frases já gravadas, de "vai emagrecer Tuanne", "acorda pra vida tu vais morrer de tão gorda", "mana tu vais explodir", "tu ta mal amada é", "tá andando assim por desgosto de ti mesma"... essas coisa.

4 - Você já passou por alguma situação que considera constrangedora por causa do seu peso? 
Já e foi um dia desses, duas situações, haha. Eu não costumo andar muito de ônibus por receio, mais precisei um dia desses, passei na roleta e fiquei presa, o ônibus todo me olhando e alguns dos passageiros se segurando pra não rir, eu saltei a voz, disse que já que tem acento de prioridade pra gordos deveriam aumentar também a roleta, e ainda disse que na próxima eu pulo ela, as pessoas viram que fiquei bem chateada, algumas concordaram outras se calaram, e a outraaaa foi na praia agora começo de ano, sentei em uma droga de cadeira, e quando levantei ela levantou comigo, só não joguei ela longe porque estava com meu filho no colo, mais essas coisas me deixaram bem constrangida.

5 - Já pensou ou tentou medidas extremas para perda de peso? (dietas malucas, remédios, cirurgia, excesso de exercícios...) Isso foi prejudicial a sua saúde? O que te levou a isso? 
Já fiz a dieta da lua, do sol, do coquetel de plantas, do jejum que quase morro de fome, haha, e a pior foi a sibutramina, que me deixou de lembrança a arritmia cardíaca...


6 - Quem mais te apoia neste processo de aceitação? 
Hoje? Meus pais, e minhas irmãs, mais a minha irmã caçula Rayane, ela é meu braço e minhas penas, me apoia em tudo, e aí de quem fale mal de mim, haha.

7 - O que positividade corporal significa para você e como você pratica isso no seu dia-a-dia? 
Antes da gravidez eu pesava 100 a 105 ficava nessa medida, depois da gravidez fui pra 98, e voltei pra casa dos 100, hoje to com 123, to tendo um pouco de dificuldade em aceitar esse 123, porque? Porque esta me causando dores, tenho um bebê de 9 meses que é ligado nos 220, e eu não tenho fôlego pra ele, isso me doe, mais tirando isso, no peso que tinha antes da gravidez era outra coisa, eu não tenho uma rotina com meu corpo, eu cuido, mais sou desencana dele, meu dia a dia com ele muito tranquilo, eu danço todo dia pela manhã arrumando a casa, de tarde meu tempo e todo do bebê, de noite e minha hora de tirar o estresse, como oque gosto e assim vai..

8 - Quais os tipos mais frequentes de gordofobia que você encontra no seu cotidiano? 
"Mais que preta linda se fosse magra seria uma princesa..."
"Égua do costão da pra carregar uma saca de cimento..."
"Es modelo é? Nem sabia que existia essa categoria."

9 - O que as pessoas podem fazer para apoiar o movimento de aceitação corporal e mudas esses estereótipos e comportamentos enraizados? 
Fizeram na sociedade uma lavagem cerebral sobre corpos, então a luta se torna mais difícil por isso, porém nunca, jamais, impossível, o apoio que precisamos é o respeito, o corpo é nosso dele fazemos oque quiser, cada um cuidando do seu, a felicidade é extensa, agora o mal do povo em se incomodar, se é gorda é doença, se é malhada demais é doença, se é magra demais é doença também, oque é anormal pros normais?

10 - Se você pudesse mudar uma coisa sobre como as pessoas gordas são vistas pela sociedade, o que seria? 
Mudaria o pensamento de que somos doentes, tem gente que se um gordo sentar do lado a pessoa troca de lugar, sabe? Mudaria também o fato das gorda se tem fetiches pra homens idiotas, assumir ninguém quer, mais pra geral comer sim.


11 - Há um debate na comunidade de positividade corporal sobre usar a palavra "gordo" para se descrever. Como você usa essa palavra? 
Tenho um grupo no whatsapp de mais de 70 gordas paraenses, e sou coordenadora de concursos plus size no PARÁ, e falo pra elas, alias eu as corrijo, fofinha  são almofadas, gordinhas nos diminuí, o certo sempre será gorda, não existe o Magro? O malhado? Tudo isso é uma característica física apenas, gordo nunca será palavrão, eu sou gorda com orgulho, como sou preta e não morena.

12 - Qual conselho você daria para quem está começando este processo de aceitação? 
Primeiro: NÃO DESISTA, NÃO ESCUTE OQUE FALAM, NÃO LIGUE PROS OLHARES, se importe apenas com você, seja egoísta nesse ponto, se ame, se de tempo, se cuide, abrace seu corpo e agradeça por tudo que passaram juntos, você não tá só, estamos aqui... e força!



O que acharam sobre esse papo delicioso? Essa mulher merece todo o poder do mundo, concordam comigo?
projeto amor próprio tem como intuito mostrar para os leitores, não leitores e aqueles que caem de paraquedas aqui no Dreamy Fearless que não importa se você é GORDO, MAGRO, NEGRO, BRANCO, ASIÁTICO ou ETC, o que importa é o que você é por dentro, quem você é. 

SOMOS TODOS IGUAIS e a sociedade precisa aprender a 
conviver com isso! 
Vamos começar pela gente e levar essa lição adiante? Conto com vocês.

Quero agradecer a Tuanne por participar do projeto e ajudar mais uma vez a levar a nossa voz adiante.
Tu é maravilhosa!

E pra quem quiser acompanhar a Tuanne lá no Instagram e se apaixonar por esse mulherão lindo é só Seguir AQUI

Nós acompanhe também:



Nenhum comentário:

Postar um comentário